Voltar à página de noticias

Exposição temporária – “A porta do mar” – Guilherme Parente

“A porta do mar”
de Guilherme Parente


Exposição temporária | 25 de julho a 24 de outubro de 2020

Há um imenso mar de cor vibrátil na pintura de Guilherme Parente. Prevalece o azul, mais intenso num céu de tempestade ou mais translúcido nas águas pacíficas de uma ilha. A cor reenche o vazio, dá-lhe conteúdos e significados, contribui para uma narrativa que nas telas de grande formato de Guilherme Parente, é invariavelmente lírica, jovial, esperançosa e otimista. Quase a contracorrente dos tempos que vivemos, de uma existência mais escurecida e temerosa, nestas telas encontramos a poesia idealista de um mundo melhor.
É pode demais oportuno, que esta exposição aconteça agora, neste tempo, e em Mértola. É um privilégio podermos ser inundados pela sua cor e luz. Este lugar interior, remoto, híbrido e ambíguo, disposto em socalco imponente sobre um rio. Todo o rio tem um mar e o mar, aqui, ainda alcança. No vai e vem das marés, o povoado acompanhou ao longo dos tempos o vai e vem de gentes de cá e de muitos outros lugares. Gentes que fazem hoje deste sítio um lugar mestiço, mesclado pela influência cultural das várias civilizações que aqui assentaram e que aqui deixaram o seu traço, a sua cor. O rio é porta de entrada e de saída. Na significância das cores de um ugar em constante vai e vem, permanece a saudade da ida e a exultação da chegada.
Nesta vila deita de tela, no branco das casas salpicam pontos tímidos de cor, o amarelo e o azul das bandas, o rosa das buganvílias em flor, o verde esplendente das laranjeiras ou o colorido desordenado dos vasos desalinhados à soleira das portas. Estamos longe da deflagração de cor de Guilherme Parente, mas partilhamos o estado um pouco desarrumado das coisas, num desarranjo harmonioso e inundado de luz. A luz que não nos deixa esmorecer, que nos alenta os dias e que nos impele a sonhar com o mar, com o ir e com o voltar. (texto de Rosinda Pimenta)
Museu de Mértola . Câmara Municipal de Mértola © 2021. Todos os direitos Reservados